TERMÔMETRO

História


Anders Celsius criou o termômetro baseado no valor de evaporação da água e no ponto de descongelamento, que chamou de 100 e zero graus. Celsius conseguiu com a ajuda de Linnaeus fixar este valor, criando a escala que leva seu nome.

 

TIPOS DE TERMÔMETRO

Termômetro bimetálico

Os mais conhecidos termômetros metálicos baseiam-se no fenômeno da deformação termodinâmica, esse efeito acontece quando uma barra de metal é ligada a outra de coeficientes diferente, a corrente ao atravessar (ou ser aquecida por chama) irá aquecer o conjunto de forma desigual resultando diferentes dilatações o que resultará num arqueamento da barra que pode ser usado, tanto para abrir ou fechar válvulas bem como ligar ou desligar circuitos eletricos ou no caso registrar a quantidade de corrente que atravessa a barra. Os do primeiro tipo podem ser construídos de forma semelhante aos termômetros a líquido: uma barra, retilínea ou não, ao dilatar-se, move um ponteiro registrador. Os mais usados e precisos termômetros desse tipo exploram a diferença de dilatabilidade entre materiais como latão e partes de carros, ferro e cobre, etc. Para isso, constroem-se lâminas bimetálicas de forma espiralada que se curvam conforme aumenta ou diminue a temperatura. Nesse movimento, a lâmina arrasta, em sua extremidade, um ponteiro que percorre uma escala graduada ou registra graficamente a variação de temperatura num papel em movimento. Nesse último caso, tem-se um termógrafo

Termômetro Digital

Os termômetros digitais são instrumentos amplamente utilizados em empresas, destinados a medir temperatura em processos e produtos diversos, que não necessitam de uma medição constante, apenas esporádica.

Um termômetro infravermelho (também denominado de pirómetro óptico) é um dispositivo que mede temperatura sem contacto com o corpo/meio do qual se pretende conhecer a temperatura. Geralmente este termo é aplicado a instrumentos que medem temperaturas superiores a 600 graus celsius. Uma utilização típica é a medição da temperatura de metais incandescentes em fundições.

Há também os modelos de termômetros por contacto, que utilizam pontas sensoras, geralmente intercambiáveis, com modelos diferentes de sensores para cada aplicação.

Exemplos de aplicações de termômetros digitais: medição de temperatura em fundições, em alimentos em restaurantes ou indústrias, em processos químicos, em estruturas, em fornos, em produtos diversos.

Os termômetros digitais em geral podem ter aplicação industrial ou não, para monitoração constante e precisa das temperaturas de determinados equipamentos que sejam esses sensíveis a alterações de seu funcionamento, em função de sua temperatura e/ou ambientes que necessitam de cuidados com a temperatura a exemplo disso temos a conservação de alimentos a baixas temperaturas em supermercados, como também em laboratórios biológicos para cultivo de bactérias ou outras espécies. É também utilizado versões deste equipamento com interface de raio infravermelho (INFRARED), para verificação esporádica de temperatura sem contato físico com o objeto, exemplo industrias, fórmula1, etc.

Termômetro de Mercúrio

O termômetro de mercúrio é o mais usado entre nós. Ele consiste basicamente de um tubo capilar (fino como cabelo) de vidro, fechado a vácuo, e um bulbo (espécie de bolha arredondada) em uma extremidade contendo mercúrio.

O mercúrio, como todos os materiais, dilata-se quando aumenta a temperatura. Por ser extremamente sensível, ele aumenta de volume à menor variação de temperatura, mesmo próxima à do corpo humano. O volume do mercúrio aquecido se expande no tubo capilar do termômetro. E essa expansão é medida pela variação do comprimento, numa escala graduada que pode ter uma precisão de 0,05ºC. É dessa forma, pela expansão do líquido, que observamos a variação da temperatura em geral.

 

FONTE: Wikipedia

Rua Senador Saraiva, 204 CEP 80510-300 - Bairro São Francisco Curitiba-PR

Fone 41 3015 5959 | www.prodigital.com.br

Apresentação do Termômetro :: Origem dos Termômetros ::
Home :: Clientes :: Kit :: Tela